4 Ps DE MARKETING – PARA QUE SERVE?

Tempo de leitura: 5 minutos

Uma das teorias mais básicas que os cursos de Marketing apresentam aos alunos ingressantes é a famosa Teoria dos 4 Ps de Philip Kotler. É 4Ps para cá, é 4 Ps para lá… todo mundo só fala nela.

Essa teoria com certeza não é a solução para todos os problemas para a área de marketing de uma empresa, porém, se levarmos em conta a sua simplicidade, a teoria dos 4Ps de fato é uma das mais eficientes já desenvolvidas.

Antes de entrarmos no assunto vamos situar você, caro leitor, sobre quem é Philip Kotler:

Escritor, professor e, por que não, inventor (de teorias), Kotler é considerado um dos pais do marketing devido às grandes contribuições dele para a área. Suas raízes se encontram no marketing estratégico, um ramo de estudo que aplica técnicas de marketing para a construção de estratégias administrativas e de crescimento para as empresas.

Apesar de ser um gênio do marketing, sua formação é bem distinta tendo ele feito seu mestrado e PhD em Economia e ainda um pós-doutorado em matemática e ciências comportamentais.

Produto, Praça, Preço e Promoção.

A teoria dos 4Ps consiste em “quebrar” a estratégia de marketing em subcategorias a fim de se ter uma visão mais clara de como desenvolver métodos de ação para cada área. As quatro subcategorias são:

Produto:

Antes de se pensar onde vender e a que preço vender, deve-se saber o que vender. O primeiro P é justamente sobre o que a empresa pretende vender, nesse caso, qual será o seu produto.

Um produto (bem ou serviço) possui basicamente uma função: atender necessidades. Pensando nisso, ao desenvolver um novo produto a administração da companhia deve entender quais as necessidades de seu público-alvo e buscar descobrir como atendê-las da maneira mais eficaz.

O produto de uma empresa deve atender a alguns requisitos básicos como a) atender à necessidade de consumo do cliente, b) trazer valor à compra através de itens como qualidade, durabilidade, marca, estilo e c) criar um vínculo com o consumidor transformando-o em um fiel comprador dos produtos da companhia.

Praça: 

Após a decisão do que vender, a empresa precisa definir em quais mercados irá atuar. Ela venderá cristais para a classe A, carros e motos para a classe B e C ou roupas para a classe D e E? Com a escolha do produto, o local (praça) aonde será ofertado este produto é um passo mais fácil de resolver.

Mais do que entender o que o cliente busca, o marketing deve entender ONDE o cliente busca o seu produto. Ele realiza compras pela internet ou lojas físicas? Ele visita uma única loja ou faz uma série de pesquisas e visitas? Entender o comportamento do consumidor trará a resposta para onde a empresa deve direcionar seus esforços e que tipo de abordagem deve elaborar para realizar suas vendas.

A praça de atuação deve ser de fácil acesso de acordo com seu público-alvo para que este tenha facilidade no momento da compra.




 

– Preço: 

Tendo em mente o que irá ser vendido e em que lugar, o passo seguinte é acerca de quanto será cobrado pela venda do bem ou na prestação do serviço. Essa etapa exige muito cuidado por parte da empresa quando esta deve ter coerência sobre o preço cobrado. De nada adianta a empresa fabricar carroças, vende-las em pequenas cidades do interior e cobrar R$ 400 Mil por item.

O preço também deve estar alinhado aos demais concorrentes, uma vez que se a empresa (ainda mais se for iniciante) sair com um produto novo no mercado com um preço muito elevado os consumidores podem não comprar por ser inacessível ou se for muito baixo, não comprarem por achar que ele é de baixa qualidade.

Se o preço do bem estiver fora do contexto ou os consumidores não enxergarem valor em sua compra, a empresa perdeu tempo e dinheiro desenvolvendo os dois primeiros passos.

– Promoção:

Último passo na teoria dos 4Ps, chegou a hora de mostrar ao mercado o que você tem a oferecer! A promoção do produto é a parte de divulgação que a empresa realiza para tornar seu produto conhecido entre os demais concorrentes.

O tipo de promoção do produto está intimamente ligado ao tipo de praça onde ele será ofertado. Você se lembra da pergunta sobre onde o cliente busca atender suas necessidades?

Pois bem, caso os clientes façam buscas e compras na internet, a abordagem da empresa deve ser feita de forma mais online, enquanto que se os clientes preferem lojas físicas, a empresa deve direcionar seus esforços de publicidade para este meio.

Conclusão

Em conjunto, este mix de marketing é utilizado para influenciar o modo de como os potenciais consumidores e os clientes da empresa reagirão à campanha (estratégia) desenvolvida. Lembrando que os 4Ps são controláveis pela empresa, ou seja, não dependem das forças de mercado, ou seja, eu escolho o que produzir, onde vender, qual o preço estipular e como divulgarei meus produtos.

Todas estas escolhas cabem à empresa e suas respostas serão base da estratégia de vendas dela!

Agora que você conhece os principais 4Ps de marketing, que tal expandir seu conhecimento com mais 4 novos “Ps”? Basta clicar aqui e conferir.

Até a próxima!

Deixe uma resposta