BRANDING – O QUE É?

Tempo de leitura: 6 minutos

Algumas empresas possuem marcas tão fortes e conhecidas que só de visualizarmos seu logotipo já identificamos quais produtos ou serviços ela oferece.

Quem nunca viu um “M” amarelo e um fundo vermelho e não pensou em hambúrguer? E o ícone mais clicado do seu celular? Certamente é um quadradinho azul com um “F” branco dentro. Estamos citando é claro do Facebook.

Quando estamos falando de marcas, algumas empresas acertaram em cheio e conquistaram nossas mentes com imagens icônicas, logotipos famosos, slogans ou jingles que ficam em nossas cabeças por dias, nos fazendo lembrar de seus produtos inconscientemente e, muitas vezes, consumir sem pensar.

Se você conhece alguma empresa que se enquadra no perfil acima… ela certamente atingiu seu objetivo de Branding.

Branding, dando forma e corpo.

Branding vem do termo inglês Brand, que significa marca. Sendo assim, Branding tem um sentido figurado de “construir marca”.




 

Em resumo, branding é exatamente o que seu nome diz… a construção e a gestão de uma marca. Fazer branding é cuidar da marca de uma empresa, tratando de todos os pontos da comunicação, que vão desde a criação propriamente dita da marca até o contato dela com os clientes.

Empresas que realizam branding tendem a ter um rendimento melhor de vendas e crescimento, uma vez que estas empresas se tornam ícones nos mercados em que atuam, se tornando referencial para muitas outras empresas.

Pense em um site que realiza buscas online na internet de forma gratuita. Certamente você imaginou o Google como a melhor opção. Imagine agora uma empresa que disponibiliza vídeos variados também de forma gratuita. Aposto alto que você imaginou o Youtube.

Determinadas empresas construíram marcas tão fortes que, mesmo que não queremos, pensamos nelas como referencial de determinado produto na hora de consumir e quase sempre optamos pela utilização de seus serviços e/ou produtos. Nos Estados Unidos, marcas como o Google ou Twitter se tornaram tão fortes e presentes na vida das pessoas que atualmente ambas são utilizados como verbo!

Quando um norte-americano tem uma dúvida, ele diz a outro “Google It” como quem diz “Dá uma Googlada”, ou seja, pesquisar algo se tornou sinônimo de verificar algo no Google. O mesmo vale para o Twitter, onde nós brasileiros dizemos “Dá uma Twittada” ou “Vou Twittar”.

Marca ou pessoa?

Hoje em dia muitas empresas possuem sua própria “personalidade”. Não que uma marca seja algo corpóreo que anda, fala e come, mas hoje as empresas possuem uma série de características que determinam quem ela é, levando em conta sua identidade visual.

Atualmente, o setor de marketing de diversas empresas tem trabalhado arduamente para que suas empresas sejam vistas como um ser com características e qualidades próprias. Imagine um produto da Apple, como o iPhone. Este smartphone é geralmente ligado a pessoas jovens, com visual “descolado”, ligadas em tecnologia e novidades.

Apesar de a Apple ser só mais uma empresa, sua marca é forte o suficiente para fazer com que os jovens de hoje enxerguem um “reflexo” seu na empresa, tornando desejado e prazeroso adquirir seus produtos.

A maior prova disso se encontra no fato de que a cada novo lançamento, filas de dezenas de pessoas se formam em frente das lojas para que estes sejam os primeiros a comprar o novo produto. A maça da Apple é um logotipo tão forte em sua identidade visual, que só pelo fato dela estar anexada na parte traseira de um aparelho eletrônico, já o torna desejável.

Como fazer Branding?

Construir uma imagem sólida para a sua empresa é um processo trabalhoso e, por vezes, demorado. Funciona mais ou menos como quando uma pessoa possui uma reputação por determinado feito ou conquista. Com certeza esta pessoa não adquiriu essa “qualidade” do dia para a noite, tendo empenhado provavelmente muito tempo e trabalho nela.

As marcas devem fazer o mesmo para conquistar seu público. Para uma empresa conquistar a confiança de seus consumidores, ela deve antes de tudo ter produtos de qualidade. Não adianta nada a empresa investir milhares de reais em publicidade se seu produto é de má qualidade.

Em segundo lugar, ela deve ter coerência entre o que fala e o que faz. Se sua empresa defende o meio ambiente e boas práticas sociais, não é cabível que ela descarte seus resíduos em rios ou em locais públicos, ou ainda discrimine algum tipo de pessoa por sua cor, religião, opção sexual e etc.. A empresa deve ser coerente!

Outro ponto bem explorado pelas empresas que construíram sua marca e se fortaleceram, é que estas empresas não oferecem apenas produtos de qualidade. Elas entregam experiência.

Vender mais um computador, mais um celular ou mais um carro dentre muitos outros com certeza não trará a você nenhum diferencial, sendo que sua marca será somente mais uma. Agora caso você consiga se diferenciar e oferecer uma nova experiência de consumo ao cliente, em que ele se sinta único por estar utilizando seu produto/serviço, com toda certeza ele irá adquirir novamente o que a sua marca tem a oferecer.




 

Para oferecer qualidade e inovação na hora de construir o branding, as empresas possuem algumas ferramentas à sua disposição, onde podemos citar:

  • Marketing: conhecimento de técnicas de marketing e comunicação para análise e desenvolvimento da estratégia para atingir o público da melhor maneira.

 

  • Design: conhecimento de desenvolvimento de logotipos a fim de tornar a marca da empresa em algo agradável estaticamente ao público e facilmente reconhecido dentre outras empresas.

 

  • Psicologia/Sociologia: conhecimento no comportamento humano e em técnicas de persuasão para criar campanhas de interação que conquiste os clientes.

Utilizando de forma sábia e correta, a criação de um branding para sua empresa pode ser algo mais fácil do que você imagina! Por isso, contratar profissionais capacitados e experientes em branding é fundamental para o sucesso de seu crescimento.

Quanto vale minha marca?

Se sua marca é reconhecida e consumida, seu valor pode ser imensurável! Imagine quanto não custa a marca Coca-Cola, a Microsoft ou o próprio Google citado lá em cima?

O valor de uma marca que é construído pelo branding é conhecido como brandequity, no português, conhecido como ativo intangível de uma empresa.

Se gostou do artigo, não deixe de compartilhar com os amigos!

Até a próxima.

Deixe uma resposta