CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO – PARTE 1.

Tempo de leitura: 4 minutos

Sua empresa pensou no produto que atende exatamente a demanda dos consumidores, criou a campanha publicitária perfeita que chamou a atenção de seu público-alvo e ainda teve uma ótima recepção das lojas pedindo para ter o seu produto na prateleira!

Tudo parecia estar caminhando para o sucesso… só aconteceu um problema:

Sua empresa não conseguiu entregar o produto à tempo.

Apesar de parecer apenas um exemplo teórico, o fato descrito acima acontece de verdade com muitas empresas que realizam todo o processo produtivo e o lançamento do produto de forma impecável, porém esquecem que entre a fábrica e o cliente existe um mundo a ser percorrido.

Do estoque pras mãos do consumidor.

Pense em uma pequena empresa de bolsas que acabou de ser criada e seus sócios estão com todo o gás. Como a marca ainda é pequena e não muito conhecida no mercado, é certamente inviável a companhia abrir diversas lojas só com seus produtos que ninguém conhece a qualidade ainda.

Nesse caso a solução mais óbvia é se aproveitar de lojas que já existam e que comercializem artigos como bolsas e sapatos femininos, onde a nova empresa poderá expor seus produtos e mostrar ao mercado que tem qualidade e inovação.

Como muitas empresas não tem capacidade de criar grandes lojas sozinhas para revender com exclusividade seus produtos, muitas delas necessitam de canais de distribuição que levem suas mercadorias até as mãos dos consumidores.

Os principais canais de distribuição são:

a) Varejo: atua em contato direto com os consumidores finais, colocando à disposição os produtos de sua empresa para o cliente. Exemplos: supermercados, farmácias, lojas de calçados, petshops e etc..




 

b) Atacado: atua tanto em contato direto com o consumidor, como também revende produtos em grandes quantidades para empresas do varejo. Exemplos: atacadistas de materiais de construção para grandes obras, atacadistas de alimentos para restaurantes e etc..

c) Distribuidor: atua como facilitador de um produto, geralmente em determinado nicho de negócios para uma determinada região. Exemplo: distribuidor de ração para agricultores, distribuidor de bebidas para bares e restaurantes e etc..

“Mas quais as vantagens de se utilizar de um dos canais de distribuição?”.

A resposta é simples! Como sua empresa pode ainda não ter estrutura para revender diretamente ao consumidor, ela pode se aproveitar da estrutura de grandes empresas que revendem produtos de terceiros.

Para deixar mais claro essa ideia de vantagem de um canal de distribuição, vamos a um exemplo:

Uma nova indústria chamada “Prato Feito” comercializa arroz e feijão em pacotes de 5kg e 1kg respectivamente e quer entrar no mercado, mas não tem ideia de como o fazer. Sendo assim, o CEO da empresa pergunta aos seus dois diretores qual a sua opinião sobre como conquistar seus clientes. As respostas foram:

Diretor 1: Sugere que a empresa crie suas próprias lojas de bairro em que venda somente arroz e feijão, afinal esse é o prato preferido dos brasileiros e é certo que a “Prato Feito” será um sucesso.

Diretor 2: Sugere que a empresa entre em contato com os principais supermercados e mercados de bairro para que estes ofereçam seus produtos em sua prateleira em complemento aos demais produtos que um mercado possui.

Não é preciso pensar muito para saber qual a melhor ideia, certo? A resposta dada pelo diretor 2 é exatamente a estratégia de utilizar um canal de distribuição que já possui uma estrutura pronta para atender a demanda de seus consumidores, ao invés de ter o trabalho e o custo financeiro de começar do nada uma nova estrutura.




 

Níveis dos canais de distribuição.

Existem diferentes níveis de canais de distribuição, podendo estes ser simples ou complexos. Quantos mais processos tiverem entre a indústria que produziu o bem até o consumidor final, mais complexo se dá o processo de logística.

Então é isso! Agora você já sabe como funciona o processo da saída do produto de uma empresa até às mãos dos consumidores! Com estas informações, já é possível montar a sua estratégia de marketing e analisar como seu produto vai chegar no mercado.

Até a próxima!

Deixe uma resposta